sexta-feira, 13 de novembro de 2015

ESPECIAL - Tragédia das Barragens de Mariana (MG)

                      

Desastre é muito maior do que todos imaginam

Presidente Dilma diz que Ibama vai multar Samarco em R$ 250 milhões.

Por Jorge Luiz Lopes/Agências
Edição Portal CeasaCompras.com: André Ferreira
Edição Blog CeasaCompras.com: Helen Simões Lopes



Vendo a expressão de Dilma Rousseff nas fotos ao sobrevoar a região afetada pelo rompimento das barragens da Samarco em  Minas Gerais, pode-se muito bem avaliar a tragédia que foi e será por um longo tempo.  Num momento em que tanto Minas como o Espírito Santo tentam se recuperar das secas que atingiram em cheio a produção rural de hortifrutigranjeiros, pecuária de lei e e corte, suinocultura e outros, as propriedades rurais, em grande parte de culturas familiares, vêem-se em um abismo, já que o rio Doce, que corta os dois estados e passa pela divisa com a Bahia, recebeu a lama tóxica do minério de ferro matando tudo que ainda restava de vida e dificultando a capacitação de água, para abastecimento e para o campo. Esse caminho leva ao oceano Atlântico, onde desemboca na cidade de Linhares (ES).

Qual o tamanho dessa tragédia? O CeasaCompras.com responde: 853 km, que é a extensão do rio Doce, afetado drasticamente pela poluição e o descalabro provocados pela ignorância técnica da empresa responsável pelas barragens que se romperam. A chamada Bacia do Rio Doce é formada por 230 municípios, sendo 202 no estado capixaba. A maioria, 90% é formada por cidades com menos de 20 mil habitantes. Diretamente, são afetados 3,1 milhões de pessoas.

                   

Acompanhe a matéria factual sobre as providências tomadas pelos governos federal, estadual, municipal e Justiça, e ao final leiam uma radiografia completa sobre as potencialidades econômicas da região. Na agricultura, estarão afetados direta ou indiretamente a pecuária de leite e corte, suinocultura, produção de café, cana-de-açúcar, hortifrutigranjeiros e cacau.

No rio, os principais peixes são: robalo, traíra, acará, piabanha, jundiá,  bagre-africano, carpa, tilápia, pitú, cascudo e moréia. Este mesmo rio que irá juntar-se à Bacia Hidrográfica do Paraíba do Sul, fonte de abastecimento de água do estado do Rio de Janeiro.

Dilma dá multa severa .

A presidente Dilma Rousseff anunciou nesta quinta-feira (12/11), durante visita a Governador Valadares (MG), que o Ibama vai aplicar uma multa de R$ 250 milhões à Samarco Mineradora.

                     

A empresa, cujos donos são a Vale e a anglo-australiana BHP Billiton, é responsável pelas duas barragens que se romperam há uma semana, causando uma enxurrada de lama que destruiu o distrito mineiro de Bento Rodrigues e avança sobre o Rio Doce, causando prejuízos às cidades por onde passa.

"A multa preliminar é de R$ 250 milhões por dano ambiental e comprometimento da bacia hidrográfica, dano ao patrimônio público e pela interrupção da energia elétrica", afirmou Dilma durante a coletiva.

A presidente disse que os estados atingidos podem também pedir ressarcimento à mineradora. O Ibama confirmou que vai aplicar cinco multas de R$ 50 milhões cada uma.

Abastecimento

Governador Valadares está entre as cidades onde a captação de água precisou ser interrompida por causa da lama que tomou conta do Rio Doce.

O juiz Lupércio Paulo Fernandes de Oliveira, da Comarca de Valadares, determinou que a Samarco forneça 800 mil litros de água por dia para garantir o abastecimento do município durante 72 horas, sob pena de multa diária de R$ 1 milhão.

A decisão exige também que a Samarco monitore a qualidade da água do Rio Doce e apresente, em 30 dias, um plano para verificar a persistência de poluentes na água e outro para reparação dos danos causados.

Visita

A presidente Dilma Rousseff desembarcou no aeroporto de Governador Valadares por volta das 13h15 desta quinta. Ela chegou à cidade de helicóptero, após visitar Mariana,  onde ficam as barragens.

Dilma veio acompanhada dos ministros Aloísio Mercadante (Educação), Izabella Teixeira (Meio Ambiente) e Gilberto Occhi (Integração Nacional).

                     

Também participaram da visita o prefeito de Mariana, Duarte Júnior, e os governadores de Minas Gerais, Fernando Pimentel, e do Espírito Santo, Paulo Hartung. Eles vieram com o gabiente de crise, formado por representes da Defesa Civil, Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros para amenizar os danos causados.

Depois de Valadares, a presidente seguiu para  Colatina (ES), que também passa por problemas de abastecimento de água pela contaminação do Rio Doce.

Radiografia da bacia do Rio Doce

Cerca de 3,1 milhões de pessoas vivem hoje na bacia do rio Doce, que compreende 230 municípios, sendo 202 mineiros e 28 capixabas.. Desses municípios 90% possuem menos de 20 mil habitantes. O Vale do Aço tem o maior adensamento populacional da bacia, e o fluxo migratório direciona-se, sobretudo, para as maiores cidades, como Ipatinga e Governador Valadares. Em decorrência, há uma tendência de diminuição populacional nos municípios com população de até 20.000 habitantes, que representam cerca de 93% dos municípios da bacia do rio Doce.

As nascentes dos formadores do rio Doce estão em altitudes superiores a 1.000 m. Ao longo de seu curso, sobretudo a partir da cidade de São José do Goiabal, o rio Doce segue em altitudes inferiores a 300 m.

A economia da região da bacia do rio Doce está baseada principalmente nas seguintes atividades:

Agricultura

Pecuária de leite e corte, suinocultura, café, cana-de-açúcar, hortifrutigranjeiros e cacau.

Indústria

Siderurgia, metalurgia, mecânica, química, alimentícia, álcool, têxtil, curtume, papel e celulose.

Mineração

Ferro, ouro, bauxita, manganês, rochas calcárias e pedras preciosas.


Dados técnicos; Bacia Rio Doce

Nascentes

Ribeirão do Carmo, Mariana/MG
Rio Piranga, Ressaquinha/MG

O rio Piranga é considerado o principal formador do rio Doce, que recebe esse nome quando do encontro do rio Piranga com o rio do Carmo.

Extensão
853 km

Desaguadouro
Oceano Atlântico – localidade de Regência, Linhares/ES

Principais municípios banhados pelo rio Doce

Em Minas Gerais
Aimorés
Conselheiro Pena
Galiléia
Governador Valadares
Ipatinga
Itueta
Perequito
Resplendor
Tumiritinga

No Espírito Santo
Baixo Guandu
Colatina
Linhares

Principais afluentes
Margem esquerda em Minas Gerais
Piracicaba
Santo Antônio
Suaçuí Grande

Margem esquerda no Espírito Santo
Pancas
São José

Margem direita em Minas Gerais
Caratinga-Cuietê
Casca
Manhuaçu
Matipó

Margem direita no Espírito Santo
Guandu

Limites da bacia
Sul
Bacia hidrográfica do rio Paraíba do Sul

Oeste
Bacia do rio São Francisco, e, em pequena extensão, com a do rio Grande.

Norte
Bacia dos rios Jequitinhonha e Mucuri

Noroeste
Bacia do rio São Mateus

Nenhum comentário:

Postar um comentário