sexta-feira, 10 de abril de 2015

Preço do tomate que assustou Rio de Janeiro agora despenca





O Portal CeasaCompras.com.br prometeu no início da semana acompanhar de perto a alta de alguns alimentos que faziam parte da dieta da Semana Santa, como a batata, o tomate, cujos preços andaram assustando bastante os consumidores, principalmente aqueles do Rio. Demos o alerta em nosso Blog (www.ceasacompras.blogspot.com.br), depois de insistentes reclamações, e fomos atrás de respostas que foram as mais diversas. Ninguém sabia direito explicar o preço da caixa de 22 quilos do tomate que havia batido a marca de R$ 80 (isso na quinta-feira da semana passada, na Ceasa do Irajá, no Rio). E ficamos monitorando, até que nessa quinta-feira (8/4), uma semana depois, a mesma caixa teve uma redução de pouco mais de 30%, passando para R$ 50.  Quanto ao reflexo em relação ao bolso, os consumidores poderão sentir a partir de hoje nas redes de supermercados e nos chamados "sacolões" de bairro, ou até mesmo nas feiras livres.

No caso da batata, a saca com 50 kg, que era vendida a R$ 90, baixou R$ 10 (R$ 80). Mas, aquela batata maior, chamada "Asterix", igual a que você costuma comer no shopping, recheada com strogonoff, esta ainda continua com preço alto: R$ 110. O preço do alho também teve uma ótima redução no valor da caixa com 10 kg, caindo de R$ 130 para R$ 100 ( o alho argentino e nacional estão custando R$ 120).

O preço da saca de 20 kg da cebola permaneceu praticamente o mesmo valor: R$ 50. E o mesmo acontece com a caixa de 18 kg da cenoura: R$ 45.

Outras Ceasas

Em relação aos outros estados, como São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo e Rio Grande do Sul, os preços se mantiveram com disparidades entre as centrais de abastecimento desses locais.  Na Ceagesp, maior central do país, o quilo da cenoura custava R$ 2,68; tomate (R$ 5,13); alho nacional (R$ 14,31), argentino (R$ 14,41), chinês (R$ 10); a batata (R$ 2,17); a cebola nacional (R$ 2,75), argentina (R$ 2,89), holandesa (R$ 2,04). O Ceasa paulista é o único que importa cebola holandesa, e consegue vender mais barato apesar da alta do dólar, que nesta quinta-feira fechou em queda depois de reajustes frequentes em relação ao Real.

Na Ceasa do Espírito Santo, que funciona na Grande Vitória, o quilo do tomate estava fechado em R$ 2,41; alho brasileiro (R$ 4,75), argentino e chinês (R$ 10,75); batata (R$ 2,12), cenoura (R$ 2,43); cebola nacional (R$ 2,43) e importada (R$ 2,83); o tomate (R$ 3,48).

Já na Ceasa de Minas Gerais existia uma disparidade de preços entre a central de Belo Horizonte e de Juiz de Fora, em relação ao preço da saca de 50 Kg da batata: R$ 60 e R$ 140, respectivamente. Não dava para entender. Em relação aos outros produtos, a saca com 20 kg de cebola custava R$ 48; a caixa de 20 kg do tomate (R$ 55, em BH, e R$ 40, em JF); caixa de 20 kg do tomate custava R$ 35, o que nem se compara aos preços praticados na Ceasa fluminense. E olha que Minas sofreu uma das suas piores secas e ainda está com sequelas em certas regiões produtoras. O preço do alho, caixa com 10 kg (R$ 100-BH e R$ 90-JF).

Vamos continuar acompanhando de perto como havíamos prometido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário